5 PASSOS PARA A DIETA CETOGÊNICA

Postado em 14/04/2016

A dieta cetogênica nada mais é do que retirar todo o carboidrato da alimentação.

Na falta do carboidrato, o organismo não tem mais como processá-lo e entra num estado denominado cetose, ou seja, ele vai usar a gordura como forma de energia ao invés de usar açúcar, favorecendo um emagrecimento mais rápido.

Seguir uma dieta cheia de restrições nem sempre é fácil, mas em 5 passos vamos te mostrar que encarar uma dieta cetogênica, não é coisa de outro mundo! Prepare-se para ingerir muita gordura, e o melhor, sem culpa. 

 

DIETA CETOGÊNICA – CATABOLISMO

 

No final, todas essas calorias serão combatidas pelo próprio organismo, através da cetose, resultando em saúde e bem estar.

Portanto, abuse das proteínas (cerca de 1,5 – 1,7 gramas por quilo de peso corporal) e elimine os carboidratos, para obter a forma desejada.

Invista em alimentos ricos em  gordura como abacate, creme de leite, manteiga, gemas e carnes. São itens importantes e você pode usá-los sempre.

Mas mesmo com uma gama de  alimentos deliciosos, a adaptação da dieta cetogênica pode ser um grande desafio.

Muitas pessoas desistem antes mesmo de atingir o estado de cetose, que é exatamente onde as gorduras são queimadas.

Propomos 5 elementos que vão te ajudar a ter mais energia para superar o catabolismo em  que muitos ficam no início da dieta cetogênica, e abrir o caminho para um corpo forte e incrível!

DIETA CETOGÊNICA – ELEMENTOS

 

1.Eletrólitos

 

Traduzir o sistema de combustível do corpo com carboidratos em gordura não é tão simples. Isso vai exigir tempo e um bocado de paciência.

Nos estágios iniciais,  às vezes, ao longo do dia você poderá sentir dores de cabeça, náuseas e fadiga.

Tais sintomas ocorrem por desidratação e deficiência de eletrólitos, só que de um jeito pior, pois estas são as consequências de uma queda acentuada no nível de eletrólitos, como sódio e potássio, além de reduzir o consumo de carboidratos.

Você pode repor eletrólitos de forma simples com água de coco ou bebidas esportivas para essa finalidade.

 

2. Azeite ou Óleo de Coco MCT

 

A escolha acertada da gordura faz uma grande diferença.

Nozes e sementes poderiam perfeitamente ser a base da dieta cetogênica, mas considerando a quantidade de proteína em nozes e hidratos de carbono, é impossível tê-las como a principal fonte de energia. Por exemplo, 100 gramas de amêndoas têm cerca de 21 gramas de proteína e a mesma quantidade de hidratos de carbono. Às vezes, gordura pura, como o óleo MCT (triglicerídeos de cadeia média), torna-se a melhor fonte de calorias.

 

DIETA CETOGÊNICA – MCT

 

Em uma colher de óleo MCT há mais ou menos 14 gramas de gordura. Entrando rapidamente na corrente sanguínea, elas se tornam um  combustível incrível para o cérebro e os músculos. Incluir óleo MCT puro durante todo o dia vai fazer a sua transição para a dieta cetogênica ocorrer de forma suave e, ao mesmo tempo, fornecer um fluxo constante de energia.

Além do famoso óleo de coco ser uma excelente fonte de MCT, ele é ótimo para cozinhar, por possuir um elevado nível de inflamação e  um gosto bem agradável.

Experimente adicionar óleo de coco em smoothies, pré-treinos, saladas, pratos com frango, peixe ou carne para garantir a ingestão de gordura.

O óleo de coco é também versátil, já que muda rapidamente do estado sólido para o líquido, dependendo da temperatura de armazenamento.

 

DIETA CETOGÊNICA – MAIS ELEMENTOS

 

3. Fibra

 

Mesmo ingerindo gorduras, você precisa consumir legumes. Se deixar brócolis e vegetais verdes de fora da dieta, vai ser difícil manter um estado de cetose.

Também não se preocupe com o teor de carboidratos nesses vegetais, pois é bem baixo.

Inclua aditivos com fibras, eles melhoram a função intestinal e dão uma sensação de saciedade. Além disso, ajudam a manter o bom funcionamento do intestino.

Em adições de fibras sempre tem carboidratos, portanto leia os rótulos com atenção para não ultrapassar o limite diário.

 

4. Cafeína

 

Para não  ficar fraco e indisposto nos primeiros dias da dieta cetogênica, tente aumentar o consumo de cafeína.

Vale o bom e velho cafezinho, mas você pode usar produtos com cafeína, como os encontrados em pré-treinos ou termogênicos.

A vantagem dos termogênicos, é que eles não só dão um gás, mas também queimam gorduras.

Caso durante a transição você optar por um treino intenso, o efeito estimulante da cafeína vai ajudar bastante.

E não esqueça que a cafeína ainda acelera a degradação das gorduras, ou seja, é um excelente complemento para o seu arsenal da dieta.

DIETA CETOGÊNICA – VITAMINAS

 

5. Suplementos Vitamínicos

 

Vegetais à mesa nunca são o suficiente.

Ninguém consegue comer uma quantidade de vegetais ideal para suprir sua deficiência, e isso pode ser um fator decisivo quando você entra em uma dieta restritiva.

Então, não pense duas vezes e aumente a proporção de legumes no seu cardápio.

Se não conseguir através da alimentação e de sucos, opte por suplementos vitamínicos, pois certamente eles darão conta do recado.

Claro que não substituem nenhuma dieta bem equilibrada, mas ajudam bastante.

Com essas dicas, respire fundo e vá à luta.

FIQUE ANTENTO! Essa dieta não é aconselhada para maiores de 60 anos, pessoas com problemas renais ou hepáticos, com doenças cardiovasculares e é sempre importante ter orientação e acompanhamento de um nutricionista.

 

Leia também: TOP 10 ALIMENTOS COM MENOS DE 70 CALORIAS, 6 PRODUTOS PARA SECAR O SHAPE, 21 BENEFÍCIOS DA BATATA-DOCE e PRODUTOS DIET – 5 COISAS QUE NÃO TE CONTARAM.

Veja as melhores ofertas de Oleo de Coco

Curta!

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar